quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Antioxidantes!

Bem, a dica e informações de hoje é sobre os antioxidantes, substâncias essenciais para o nosso organismo. Vale a pena você ler!


video


 
O que são os radicais livres?


Para compreender o que são os radicais livres, é necessário esclarecer que todas as células do corpo humano necessitam constantemente de oxigênio para converter os nutrientes absorvidos dos alimentos em energia. Entretanto, a queima do oxigênio pelas células (oxidação) tem seu preço: libera moléculas de radicais livres que são instáveis e apresentam um elétron com carga negativa que tende a se associar muito rapidamente a outras moléculas de carga positiva com as quais pode reagir ou oxidar. Dessa forma, esses radicais podem danificar as células sadias do nosso corpo, sendo que o bombardeamento excessivo por essas moléculas danifica o DNA das células, bem como outros materiais genéticos.


Os radicais livres reagem com outras moléculas, durante essa reação, eles acabam por desestruturar aquelas moléculas com as quais reagiram, danificando as mesmas. Vitaminas, carboidratos, proteínas e lipídeos são algumas das moléculas em nosso organismo que podem ser danificadas pelos radicais livres.

Tais danos cometidos pelos radicais livres são indicados também como potencializadores do surgimento de certas doenças. Além disso, os radicais livres também são associados ao câncer e envelhecimento.

Sendo assim, é importante que controlemos a quantidade de radicais livres em nosso organismo a fim de evitar os malefícios que podem ser causados pelo acúmulo indevido de radicais livres, mas… como?


O que pode aumentar a produção de radicais livres?


Conforme já fora mencionado, os radicais livres surgem naturalmente por meio da respiração celular. Sendo assim, um dos mecanismos que aumenta a produção dos mesmos é a prática de exercícios físicos, principalmente os prolongados e intensos pois, durante os exercícios físicos, sua respiração é aumentada e, por não suprir todas as necessidades, outras reações auxiliares são desencadeadas, levando a um aumento da produção de radicais livres.


O ambiente em que vivemos também é responsável pelo aumento da produção. Poluição ambiental e exposição excessiva ao sol também podem ser responsáveis.

Mas não podemos esquecer dos hábitos da pessoa: alcoolismo, tabagismo, stress e uma alimentação incorreta também possuem “culpa no cartório”.


E os antioxidantes? O que eles fazem?


O termo antioxidante é utilizado para denominar a função de proteção celular contra os efeitos danosos dos radicais livres. Alguns nutrientes, naturalmente presentes ou adicionados nos alimentos, possuem propriedade antioxidante.

Os antioxidantes são substâncias que, em contato com os radicais livres, reagem, neutralizando os mesmos. O nosso organismo produz antioxidantes, entretanto de acordo com a situação em que nosso organismo se encontra pode não ser suficiente.



E é aí onde a boa alimentação pode nos ajudar, ao oferecer nutrientes que são antioxidantes e que, portanto, participarão deste combate contra o excesso de radicais livres.

 

Quais nutrientes são antioxidantes? 


São vários os nutrientes que têm essa ação no organismo. Entre eles, estão as vitaminas C e E, carotenoides e isoflavona. A eficiência da função dos antioxidantes derivados da alimentação depende da sua biodisponibilidade e da ingestão de quantidades adequadas do nutriente. No entanto, o consumo excessivo de algumas vitaminas antioxidantes pode causar hipervitaminose, que nada mais é do que uma quantidade exagerada de vitamina no organismo.

Alguns estudos provaram que alimentação rica em hortaliças e frutas está associada com a baixa incidência de doenças crônico-degenerativas, como alguns tipos de câncer (pulmão, mama, próstata) e doenças cardiovasculares, efeitos fotoprotetores, como também efeitos de substituição hormonal. Um exemplo: o consumo de soja é eficaz na redução do risco de doença cardíaca coronariana e na redução dos níveis de LDL (mau colesterol) e aumento de HDL (o bom colesterol).

Embora ainda não se tenha certeza dos quais componentes bioativos presentes na soja sejam responsáveis por essa função antioxidante, acredita-se que a isoflavona, que também tem similaridade com o hormônio estrogênico, entre outros compostos presentes no alimento são responsáveis por esse efeito protetor.

Que alimentos são ricos em antioxidantes?

Um conselho que posso oferecer é que leia sobre cada um dos nutrientes que supra-citamos como sendo antioxidantes. Assim sendo, já conhecendo os nutrientes antioxidantes, aqui está uma lista dos alimentos mais indicados pela sua ação antioxidante:

  • Vários vegetais e frutas, como: açaí, repolho, morango, beterraba, ameixa, pimenta vermelha, laranja, brócolis, uva, espinafre, maçã, batata, tomate, milho, banana, pêra, melão, azeitonas, etc;
  • Produtos de origem vegetal, como o vinho tinto, azeite, chá verde e cacau;
  • Alimentos ricos em ômega 3, como peixes.

Informações sobre Suplementos vitamínicos em casos de tratamento de câncer

Os suplementos vitamínicos podem reduzir a eficácia dos tratamentos contra o câncer, segundo revisão de estudos publicada no periódico "Journal of the National Cancer Institute", em 2008. De acordo com os autores, esses suplementos com antioxidantes poderiam bloquear o processo pelo qual os agentes da radioterapia e da quimioterapia destroem os tumores.

As duas terapias funcionam induzindo a criação de radicais livres, moléculas que, em grandes quantidades, danificam o DNA e algumas proteínas. E os antioxidantes "varreriam" os radicais livres, que, em níveis normais, são benéficos para a saúde. Assim, suplementos como os de vitamina E e de beta-caroteno poderiam reduzir o poder dos tratamentos contra o câncer.


Algo mais a se falar?


Se você quer ter uma vida saudável, é bom tomar alguns cuidados para evitar a produção de muitos radicais livres em seu organismo. Somente consumir mais antioxidantes pode não ser suficiente!

Evite o consumo de álcool ou tabaco, bem como a exposição excessiva aos raios solares.

Procure viver em uma área longe de poluição e não deixe de praticar exercícios físicos – apesar de serem responsáveis pelo aumento de radicais livres, os exercícios físicos são responsáveis por inúmeros benefícios ao nosso organismo.


Além disso, pessoas que praticam exercícios físicos regularmente sofrem menos com a ação dos radicais livres, pois a atividade física regular aumenta a produção de enzimas que os destroem.

2 comentários: